Por Mauricio Rebellato

Essa semana escutei de uma professora da faculdade: “Um grupo não vai pra frente sem alguém que lidere, organize”. A sociedade organiza-se assim, temos lideranças políticas, religiosas, educacionais, de bairro, do time de futebol, do trabalho de escola, enfim, somos rodeados de “líderes”.

Um líder exerce importante função no exercício de determinada atividade, porém este, antes de liderar outras pessoas deve saber lidar consigo mesmo. A partir do momento em que esta pessoa tem autocontrole, é decidida e não é arrogante, poderá assumir uma liderança.

Às vezes é difícil encontrar bons líderes. É fácil percebê-los, são aqueles que centralizam o poder de organizar, mas que descentralizam as atividades e que sabem respeitar o limite de cada envolvido no trabalho. Porém, o bom líder que age com humildade e sobriedade, esse sim é escasso. A frase de minha professora é uma grande verdade. Sempre presenciei isto principalmente na escola, onde desde as séries iniciais, começam a se formar líderes. Aos professores atribuo grande importância nesta fase de reconhecê-los e orientá-los.

Se não percebido e educado tem grandes chances de se tornar prepotente. E aí cito uma frase de um famoso teólogo, Pe. Agenor Girardi: “Ter humildade é ter a coragem de descer à própria sombra. Em vez de engrandecer-se, o humilde deve descer de seu trono e de sua prepotência e reconhecer que é feito de barro.”

Que cada um possa e se disponha a exercer funções na comunidade, a criar e liderar grupos, a tomar iniciativas. Quantas lideranças podem estar escondidas, por terem sido sufocadas no momento em que mais necessitavam de ajuda? Contudo que sejas sereno – não agitado e turbulento. Que tenhas sobriedade para não perder o controle, e que use deste dom para bem servir a comunidade e ao próximo.

Anúncios