A energia em nossas mãos

Por Abel Ellwanger

As constantes mudanças e inovações determinam a necessidade da busca incansável pela preservação e garantia de sobrevivência do homem através da energia. A praticidade de hoje pode ser o problema de amanhã – há quem tenha um veiculo e não dispense seu uso nem para ir ao mercado que fica a 100 metros de sua casa e não desça do carro para abrir o portão – estas são atitudes que acabam se tornando costume e, logo, uma segunda ou terceira geração de nossas famílias sentirá na pele os resultados dessa comodidade desfrutada hoje. O carro consome combustível e emite gases que poluem o meio ambiente, o portão eletrônico é movido à energia elétrica (esta que frequentemente ouvimos campanhas para economizar e diminuir ao máximo o consumo, pois é gerada através da água em barragens e usinas).

As energias renováveis estão ganhando mercado no mundo inteiro de forma cautelosa, por sabermos que o custo para produção dela é bastante elevado e depende da natureza. As energias renováveis são fontes inesgotáveis de energia obtidas da Natureza que nos rodeia, como o Sol ou o Vento. Estas energias podem ser:

– Energia Solar: A energia do Sol pode ser convertida em electricidade ou em calor, como por exemplo os painéis solares fotovoltaicos ou térmicos para aquecimento do ambiente ou de água;
– Energia Eólica: A energia dos ventos que pode ser convertida em electricidade através de turbinas eólicas ou aerogeradores;
– Energia Hídrica: A energia da água dos rios, das marés e das ondas que podem ser convertidas em energia eléctrica, como por exemplo as barragens;
– Energia Geotérmica: A energia da terra pode ser convertida em calor para aquecimento do ambiente ou da água;

O crescimento mundial na produção de veículos, bem como o sucesso da construção civil estão diretamente ligados ao consumo de energia, seja combustível ou energia elétrica. Para isso são criadas algumas alternativas para atender a grande demanda e com o objetivo de criar alternativas para a produção de energia renováveis. Não se tem um número referente a quantidade de petróleo existente no mundo, mas é do conhecimento de todos que não o teremos para sempre.

Uma pesquisa do Jornal Estadão apontou em janeiro deste ano que em quatro anos o Brasil terá um automóvel para cada quatro habitantes. Uma alternativa de combustível que pode ser produzido e ja é muito usado no Brasil é o Biodiesel, ele é um combustível biodegradável derivado de fontes renováveis, que pode ser obtido por diferentes processos tais como o craqueamento, a esterificação ou pela transesterificação. Pode ser produzido a partir de gorduras animais ou de óleos vegetais, existindo dezenas de espécies vegetais no Brasil que podem ser utilizadas, tais como mamona, dendê (palma), girassol, babaçu, amendoim, pinhão manso e soja, dentre outras.

Segundo o presidente da Abiodiesel ( Associação do biodiesel ) Nivaldo Trama a produção atual é de 600 milhões de litros, que atualmente substituem 1,5% da matriz mineral do diesel comum.

Por outro lado na construção civil a tendência é a construção de edificios, ou seja, maior número de pessoas em um espaço, um aumento vertical, ocupando o mesmo espaço horizontal. Anexo a todas essas novidades, está a captação de energias renováveis que nos edifícios é um desafio para o qual o objetivo é conceber um prédio eficiente que permita a incorporação de um sistema que capte a energia e a transforme numa fonte de energia que seja útil para o edifício. Na realidade a colocação de, por exemplo, painéis solares na cobertura do edifício não é por si só uma medida eficiente de energia, pois se não tivermos em conta a eficiência do edifício esta pode nem ser suficiente para comportar a energia, por exemplo, da iluminação quanto mais do resto dos sistemas. Daí a importância da integração dos sistemas de energias renováveis em edifícios eficientemente energéticos que até esse ponto esgotaram todas as possíveis estratégias de design passivo na sua concepção ou que na sua reabilitação foram tidas em conta medidas de reabilitação energética e de eficiência energética.

Turbinas Eólicas

A energia eólica é baseada no aproveitamento da força de massas de ar em movimento (ventos) e, para captar a energia cinética dos ventos e transformá-la em eletricidade, é necessário um equipamento relativamente complexo: o aerogerador.

Composto de uma torre de aço ou concreto e geralmente três pás, o aerogerador se assemelha a um enorme “cata-vento”. O potencial de geração de energias renováveis como eólica e solar já vêm se traduzindo em números concretos de implantação no mundo, com benefícios não apenas ao meio ambiente, como também à geração de empregos e ao desenvolvimento de economias.

O fator que impede a expansão e um maior investimento nestas formas de energia são os altos custos para montar e manter as estruturas. Um estudo realizado pelo portal das energias renováveis afirma que até 2030 serão criados 12 milhões de empregos, 8,5 milhões deles apenas no setor de renováveis. O valor é 33% maior do que se continuássemos a investir somente em combustíveis fósseis.

O que mais impressiona é que podemos usar os recursos oferecidos pela natureza para produzir energia sem prejudicar o meio ambiente, sabendo que o nosso país tem um clima favorável à utilização desses novos meios de absorção de energia.